fbpx

Prefeito de Embu das Artes, Ney Santos, será interrogado sobre arma ilegal encontrada em seu carro

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on whatsapp

O prefeito Ney Santos será interrogado no dia 03 de abril sobre porque andava com arma com numeração raspada, munições e colete a prova de balas encontrados em seu carro oficial. O pedido, feito pelo desembargador Guilherme Strenger, presidente da Seção de Direito Criminal do Tribunal de Justiça de SP, foi obtido pelo site Embu News.

O documento, assinado digitalmente em 11 de fevereiro de 2020, solicita o “interrogatório do réu Claudinei Alves dos Santos (Prefeito do Município de Embu das Artes)”, e já foi enviado para a justiça de Embu das Artes.

O processo é referente ao caso em que Ney Santos foi detido no município de Cosmópolis portando arma irregular em 28 de fevereiro de 2019. Na ocasião, o motorista de Ney Santos, Lenon Roque, também foi detido e expedido mandato de prisão preventiva pelo porte de arma e pela tentativa de homicídio contra Gabriel Binho.

Na época, Ney Santos e Lenon foram levados à delegacia onde o caso foi registrado. O prefeito foi ouvido na condição de testemunha e liberado, mas agora volta ao tribunal na condição de interrogado.

VEJA: Carta de ordem para ordenação de interrogatório de Ney Santos

Entenda o caso

Em fevereiro de 2019, Ney Santos estava no município de Cosmópolis com Lenon Roque. A polícia parou o carro de Ney e seu motorista avisou que estava armado. Na revista, encontraram uma pistola .380 com numeração raspada, 45 munições, uma algema, um canivete e colete à prova de balas.

Ney disse que Lenon estava fazendo um “bico” e que não era comum andar com Lenon em seu carro oficial. Disse ainda que não sabia que a arma de Lenon era raspada. Foi ouvido como testemunha e foi liberado.

Prefeito Ney Santos é afastado de suas funções

Lenon Roque ficou detido para audiência de custódia, quando foi emitido então 2 mandatos de prisão preventiva, tanto pelo porte de arma com numeração suprimida, quanto pelo caso em que esteve envolvido na tentativa de homicídio de Gabriel Binho.

Fontes ligadas ao governo Ney Santos dizem que o caso se parece com uma “emboscada”. Após decisão do STF, o prefeito perdeu a prerrogativa de foro privilegiado por crimes cometidos anteriores ao mandato. Como Ney Santos coleciona crimes, há uma sensação de que o desembargador solicitou a presença de Ney Santos já com a expectativa de emitir prisão preventiva por outros crimes.

Também há a sensação de que Lenon Roque atuou como delator. O celular de Lenon Roque foi obtido como prova, e as conversas sobre o que Ney Santos estaria fazendo em Cosmópolis foram levadas a juízo.

Pedido negado

Em outubro de 2019, os advogados de Ney Santos fracassaram em uma tentativa de retardar o processo. Em um pedido de “embargos de declaração”, ou seja, quando precisa ser emitida uma explicação sobre parte do processo, o relator Marcos Correa negou, entendendo que “não havia justa causa para prosseguimento”, e que “o momento processual não era adequado”.

VEJA: Pedido negado de embargos de declaração

Com a decisão, o processo ganhou agilidade e se aproxima de uma conclusão.

Lenon Roque continua preso e Ney Santos terá que se explicar para a justiça por que andava com arma raspada em seu carro oficial.

GOSTOU DESSE CONTEÚDO?

Compartilhe

Share on facebook
Share on whatsapp
  • MAIS NOTÍCIAS

    Search
    Generic filters
    Filter by Categorias
    Arte e cultura
    Cidade
    Colunistas
    Halana Souza
    Hilka Caldi
    Marcel Moreno
    Pullman Pullman
    Tadeu Veron
    Editorial
    Educação
    Enquete da semana
    Especial
    Fato ou fake?
    Featured
    Meio ambiente
    Mobilidade e transporte
    Moradia
    outros
    Saúde
    Segurança
    Sem categoria

    Buscas mais realizadas:
    neyembupolíciapastorpizza

    >