fbpx

Ney Santos entra na justiça contra juiz de Embu das Artes e sofre nova derrota

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on whatsapp
RESUMO DA NOTÍCIA
  • Após derrota na justiça, Ney Santos entra com medida corretiva para reverter decisão
  • A peça, contra o próprio juiz, visava anular a decisão do juiz que foi contrário ao prefeito
  • Em nova decisão, Ney Santos perde novamente na justiça

O prefeito de Embu das Artes, Ney Santos, entrou com uma “medida correcional” contra o juiz Gustavo Sauaia, responsável por seu processo eleitoral.

Em peça, argumenta Ney Santos que o juiz agiu de maneira ‘estranha’ e que pode existir um ‘dano grave e de difícil reparação’ (periculum in mora).

Porém, o relator da peça contra o juiz da seção 341 (ou seja, o ‘juiz do juiz’) conclui que há “inadmissibilidade da correição parcial, já que esta ação versa acerca de representação pela prática de conduta vedada a agente público, matéria de cunho eminentemente eleitoral“, confirmando que Ney Santos agiu de forma contrária aos princípios sociais.

O processo número 0600399-50.2020.6.26.0000 não está em segredo de justiça e pode ser visto por qualquer cidadão.

VEJA: Relatório nega pedido de Ney Santos

“Já ganhamos nas ruas, mas não podemos perder na justiça”

Em áudio, o secretário de governo e um dos coordenadores da campanha de Ney Santos diz: “não soltem nenhum material que vá a foto do prefeito Ney Santos”.

Segundo Jones, precisa da autorização da coordenação geral da campanha, pois os adversários “tiraram a campanha da rua pois sabem que não vão ganhar”, e que “o povo já escolheu”.

Ouça o áudio de Jones Donizette:

Processo removeu postagens de Ney Santos e Hugo Prado

O processo em questão, em que Ney Santos pede correção, chegou até a sede do Facebook, obrigando o prefeito a remover postagens de suas redes.

No pedido da vereadora Rosângela Santos estava anexo diversas postagens nas redes sociais de Ney Santos e Hugo Prado em aparelhos públicos, como UBS’s pela cidade, creches e outro bens públicos.

Ney Santos também criou uma marca chamada “Foi Ney Santos Quem Fez”, onde dá a entender que o trabalho seria do prefeito como pessoa física, e não como a cidade como um todo.

Em outra postagem, Ney Santos emparelha as viaturas da GCM para fazer um vídeo, tirando de circulação os profissionais para uma propaganda publicitária de sua pessoa física, com o seu nome impresso e sem citar, em momento nenhum, a marca da prefeitura de Embu das Artes.

Em outra postagem, Hugo Prado é visto entregando cestas básicas, com recurso do poder público, mas divulgado em seus perfis pessoais e como feitos pessoais.

Também foi solicitado que Ney Santos não distribuísse uma revista

Eu confio na justiça

Muitos políticos, ao serem confrontados com denúncias públicas, declaram que confiam na justiça, e que tem certeza que serão inocentados.

Ney Santos, em nenhum dos seus processos, diz que confia na justiça. A impressão que passa é que se depender da justiça, o prefeito teria outro destino.

Os seus processos são diversos, desde associação ao crime organizado, passando por arma de numeração suprimida em seu carro, até improbidade administrativa e desvio de recurso público em operação chamada Prato Feito.

GOSTOU DESSE CONTEÚDO?

Compartilhe

Share on facebook
Share on whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MAIS NOTÍCIAS

Search
Generic filters
Filter by Categorias
Arte e cultura
Cidade
Colunistas
Halana Souza
Hilka Caldi
Marcel Moreno
Pullman Pullman
Tadeu Veron
Editorial
Educação
Enquete da semana
Especial
Fato ou fake?
Featured
Meio ambiente
Mobilidade e transporte
Moradia
outros
Saúde
Segurança
Sem categoria

Buscas mais realizadas:
neyembupolíciapastorpizza

>