fbpx

Em eleição com quase 400 candidatos, Embu das Artes reelege metade dos vereadores

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on whatsapp

Apesar do maior número de candidatos da história da cidade, metade da câmara se reelegeu, reduzindo de 2 para 1 vereadora mulher apenas.

Com Rosângela Santos, candidata a prefeita pelo PT, e Dra. Bete, candidata a prefeita pelo PSDB, Embu perdeu suas duas vereadoras e só elegeu Aline Santos, candidata pelo MDB. A cidade tem cerca de 54% de mulheres, mas apenas uma candidata eleita.

Dentre os partidos que mais fizeram vereador, o principal é o partido do prefeito Ney Santos, o Republicanos, que fez 5 vereadores, sendo 3 por voto direto e 2 por votos de “sobra”. O MDB também fez 1 vereador na sobra, totalizando 3 vereadores, entre eles Renato Oliveira, réu por tentativa de homicídio.

A votação de Ney Santos

Com pouca campanha de rua e praticamente nenhuma caminhada, Ney Santos apostou em fazer uma campanha maciça em ter lideranças fortes em seus partidos, fazendo que, mesmo com quase 400 candidatos, seu vereador mais votado tenha 4.229 votos, votação maior do que a última gestão.

O atual prefeito caiu o total de votos de 2016 para 2020, sendo 64.828 votos em 2016 e 61.660 votos em 2020. Com hospital de campanha contra o COVID-19, mais de um milhão declarado em campanha, 7 partidos com candidatos a vereador e muitas obras de zeladoria nos últimos meses, mesmo assim o atual prefeito teve uma queda de popularidade e votação proporcional em sua carreira.

O fato foi o contrário em algumas outras cidades da região. Em Osasco, por exemplo, o atual prefeito Rogério Lins teve uma votação histórica de 204 mil votos e mais de 60% dos votos. Em Carapicuíba, o atual prefeito Marcos Neves chegou a marca de 72% dos votos. Em Cotia o atual prefeito, Rogério Franco, subiu dos 39% de 2016 para 49% em 2020.

A votação de Rosângela Santos

A candidata do PT – Partido dos Trabalhadores foi uma esperança de renovação para quem procura uma alternativa a gestão de Ney Santos. Com mais de 27 mil votos, Rosângela teve 11 mil votos dentro de sua coligação e seus partidos, e mais de 16 mil votos de eleitores que votaram em outros candidatos a vereador e vereadora.

Com valor total declarado de R$ 229.340,16, Rosângela teve 27.178, com uma média de R$ 8 reais gastos a cada voto.

Já Ney Santos, com mais de R$ 1.275.400,00 declarados, teve 61.660 votos, com uma média de R$ 20 reais gastos a cada voto – mais que o dobro de Rosângela Santos.

Geraldo Cruz, com R$ 500.000,00 gastos e 18.801 votos teve o custo benefício mais alto por voto, com mais de R$ 26 reais gastos a cada voto, em uma conta de conversão direta.

*esse valor não indica ou significa que algum dos candidatos comprou ou não comprou votos. é apenas uma conta direta de valor declarado em campanha dividido pelo número de votos

Papeis impressos nas eleições de 2020 em Embu das Artes

Calculasse que dezenas de milhões de papéis foram impressos para as eleições em Embu das Artes.

Com milhares e milhares de santinhos despejados no dia da eleição, e tantos outros no restante da campanha, Embu das Artes não teve uma campanha massiva nas redes sociais.

Poucos candidatos impulsionaram conteúdo no Facebook, praticamente nenhum impulsionou conteúdo no Instagram e absolutamente nenhum usou o serviço de anúncios do Google na cidade. Foi, mais um ano, uma eleição tradicional, sem o uso das redes sociais.

GOSTOU DESSE CONTEÚDO?

Então ajude o Embu News e compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp

Comentários

MAIS NOTÍCIAS

Prefeito loteou a Secretaria de Saúde

No início do novo mandato 2021 – 2024, todos os secretários deixaram seus cargos a disposição. Uma atitude protocolar que geralmente acontece em inícios de

>