Ficha suja, rejeição de contas, associação ao tráfico, captação de salário de assessores, improbidade e até tentativa de homicídio, conheça os secretários de Ney Santos

Currículo do crime: conheça os processos dos secretários de Ney Santos

Ney Santos, réu em processos de toda a classe do código penal – corrupção, associação ao tráfico, lavagem de dinheiro, porte de arma ilegal, improbidade e muito mais – também conta com uma característica inusitada: carrega contigo um cardápio de secretários denunciados, réus e condenados em diferentes processos.

Ficha suja, rejeição de contas, associação ao tráfico, captação de salário de assessores, improbidade e até tentativa de homicídio.

Nesta matéria especial Embu News, conheça o time Ney Santos que está a frente dos cargos públicos em Embu das Artes:


Hugo Prado

Presidente da Câmara e Prefeito em exercício durante os meses de janeiro e fevereiro de 2017

Hugo Prado, atual Presidente da Câmara dos Vereadores de Embu das Artes, exerceu o cargo de Prefeito de Embu das Artes nos primeiros meses de 2017.

Ney Santos, com prisão decretada e foragido da justiça, não assumiu o cargo, e Hugo Prado foi o prefeito. Teve em junho de 2019 denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal:

“Hugo Prado atuou em prol dos corruptores na Prefeitura Municipal de Embu das Artes a partir de 2017, para direcionar licitações e firmar contratos fraudados e superfaturados com a empresa Reverson Ferraz da Silva ME […]”

VEJA: Conheça a íntegra da denúncia da Operação Prato Feito


Ely Santos

Secretaria de Gestão de Pessoas

A irmã de Ney Santos também conta com ficha criminal. Em dezembro de 2016, em operação que investigava associação ao tráfico de drogas e associação ao crime organizado, Ney Santos e 13 outras pessoas tiveram mandado de prisão emitidos, entre essas pessoas a irmã do atual prefeito de Embu das Artes.

VEJA: Irmã de Ney Santos é presa por lavagem de dinheiro e associação com o crime organizado.


Paulo Silas

Secretário de Desenvolvimento Social

Condenado por improbidade administrativa por fraude em licitação na cidade de Cabreúva, com prejuízo aos cofres públicos.

VEJA: Conheça a íntegra do processo de Paulo Silas


Rogério Silva

Secretário de Obras

Rogério foi vereador em Osasco e um dos 11 vereadores presos na Operação Caça Fantasmas, do GAECO. A operação, voltada para desestruturar um esquema funcionários fantasmas e captação de dinheiro de parte do salário dos assessores dos vereadores, levou Rogério Silva a prisão em Tremembé.

A denúncia mostrava que Rogério ficava com parte do salário dos seus assessores, em um esquema que chegou a desviar R$ 21 milhões dos cofres públicos.

O atual secretário de Embu das Artes ficou preso por cerca de 20 dias, quando pagou fiança de R$ 300 mil reais e entregou o seu passaporte. Rogério está impedido de viajar para fora do país e o processo corre na justiça.

VEJA: Acusados por corrupção, 11 vereadores são presos em Osasco


Pedro Angelo

Secretário de educação

Operação Prato Feito

O atual secretário de saúde também está arrolado na Operação Prato Feito, junto de Ney e Hugo Prado. Segundo a operação, Pedro atuou em prol dos corruptores na Prefeitura Municipal de Embu das Artes a partir de 2017, para direcionar licitações e firmar contratos fraudados e superfaturados com a empresa Reverson Ferraz da Silva ME.

VEJA: Conheça a íntegra da denúncia da Operação Prato Feito


Paulo Vicente

Secretário de Serviços Urbanos

Operação Prato Feito

Paulo Vicente é mais um dos denunciados na Operação Prato Feito. Foi Secretário de Educação e exonerado em 2017, quando assumiu Pedro Ângelo. Em 2020 volta a Prefeitura, agora como Secretário de Serviços Urbanos.

VEJA: Conheça a íntegra da denúncia da Operação Prato Feito


Raul Bueno

Secretário de Saúde

Raul foi prefeito de Pirapora do Bom Jesus (2005-08), quando foi condenado por improbidade administrativa, com convênios irregulares e nomeações sem concurso, tendo suas contas rejeitadas e considerado inelegível pela Justica Eleitoral.

Ficha Suja, Raul Bueno causou “prejuízo ao erário e violou princípios da administração pública”. Hoje Raul Bueno é Secretário de Saúde em Embu das Artes.

VEJA: Conheça a decisão que condena Raul Bueno


Renato Oliveira

Ex-Secretário de Comunicação

Réu por tentativa de homícidio triplamente qualificado por tentar matar Gabriel Binho. Renato confessou que ficou esperando Gabriel, seguiu até a Rodovia Régis Bittencourt e que Gabriel “se desequilibrou”. Hoje Gabriel tem 4 pinos na perna por conta da tentativa de homicídio de Renato.

O caso aconteceu em dezembro de 2017 e tomou proporções nacionais com reportagem em programas policiais.

VEJA: Brasil Urgente – Embu: Subsecretário e segurança são indicados por atentado


José Roberto Jorge

Secretário de Gestão Financeira

O secretário de gestão financeira de Embu das Artes também está no processo da Operação Prato Feito, junto com outros secretários. “Atuaram em prol dos corruptores” na prefeitura a partir de 2017, “para direcionar licitações e firmar contratos fraudados e superfaturados com a empresa Reverson Ferraz da Silva”.

VEJA: Conheça a íntegra da denúncia da Operação Prato Feito