Candidaturas fictícias femininas poderão redefinir o quadro das eleições municipais de Embu Guaçu

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on whatsapp

Não é de hoje que o município de Embu Guaçu vem sofrendo com casos de corrupção. Nos últimos anos foi notícia nas páginas policiais com as operações deflagradas pelo GAECO, resultando em prisões e afastamentos de agentes políticos e servidores públicos. Não fosse a pronta resposta do Poder Judiciário, a situação estaria muito pior.

Tudo indica que, nas eleições municipais deste ano, partidos políticos apostaram na impunidade ao registrarem candidaturas femininas fictícias, a fim de cumprirem os limites máximo e mínimo de candidaturas por gênero. 

Quatro candidatas filiadas aos partidos PV, PTC, PCdoB não obtiveram nenhum voto nas urnas, ou seja, 0 votos. Em todos os casos não se verificou sinais de campanha ou gastos eleitorais, situações típicas de registros fraudulentos.

Prestação de contas

Coincidência ou não, em consulta ao site https://divulgacandcontas.tse.jus.br/divulga/#/ não se verificou o registro de prestação de contas por nenhuma das candidatas, o que aumentam os fortes indícios de registros fraudulentos.

No caso do Partido Verde, somente a candidata Mariane Ferreira (43154) deixou de prestar contas, sendo que os demais, inclusive as mulheres, apresentaram suas contas.

Certamente, ao se confirmar a fraude com número de candidatas mulheres abaixo do índice de 30% exigido pela lei, o partido beneficiado poderá ser a chapa eleita cassada, sem prejuízo de outras sanções. Esse entendimento já foi aplicado em decisões do TSE.

No início desta semana, o d. Juízo da 370ª Eleitoral de Embu Guaçu informou que será realizada no dia 04/12 (sexta-feira), uma cerimônia de Reprocessamento do resultado da eleição. Sendo assim, poderá haver mudanças nos resultados dos vereadores eleitos. Leia abaixo a integra da nota:

“Senhor(a) Presidente, o doutor WILLI LUCARELLI, MM. Juiz da 370ª Zona Eleitoral de Embu-Guaçu, informa a Vossa Senhoria que, no dia 04 de dezembro do ano de 2020, às 15 horas, no Cartório Eleitoral, situado na Rua Coronel Luiz Tenório de Brito, 530 – Centro – Embu-Guaçu/SP, será realizada, pelo MM. Juiz Eleitoral, a cerimônia de reprocessamento do resultado da eleição municipal de 2020 para os cargos proporcionais do município de Embu-Guaçu e que, à vista dos presentes, será emitido novo relatório “Resultado da Totalização”.

A produção do Embu News continuará acompanhando o desfecho deste caso.

GOSTOU DESSE CONTEÚDO?

Então ajude o Embu News e compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp

Comentários

MAIS NOTÍCIAS

Prefeito loteou a Secretaria de Saúde

No início do novo mandato 2021 – 2024, todos os secretários deixaram seus cargos a disposição. Uma atitude protocolar que geralmente acontece em inícios de